domingo, 28 de outubro de 2012

Pedro "Sorongo" Santos - Krishnanda - 1968



Após um ano e meio sem um post, volto a publicar algo no blog.

Dessa vez é para uma descoberta que sinto ser um dos últimos a ficar sabendo. Pelo que vejo na internet esse disco foi redescoberto nos últimos anos por vários músicos e caçadores de raridades, e agora é relançado em vinil. 




Pedro Santos foi percussionista e compositor e tocou com artistas como Maria Bethânia, Paulinho da Viola, Orquestra Tabajara, Waldir Azevedo, Baden Powell, Candeia, Antonio Carlos e Jocafi, Clara Nunes e Roberto Ribeiro.

Em 1968 foi convidado por Helcio Milito, baterista do Tamba Trio e então diretor de produção da gravadora CBS, a gravar um disco próprio.

O som lembra afrobeat, afrosamba, música oriental, sons indígenas brasileiros e outros ritmos inclassificáveis. Tudo com melodias simples e letras psicodélicas/místicas. E como Pedro Sorongo inventava muitos dos próprios instrumentos, muitos timbres são um enigma, impossível de determinar que instrumento é.

Um disco que representa bem uma época em que os discos eram feitos com muito mais liberdade do que hoje.

Destaque também para a capa mucho loca que o proprio Pedro Sorongo idealizou:








Mais informações no ótimo blog que Lys Araujo, filha de Pedro Sorongo, mantém:



5 comentários:

Anônimo disse...

Cara, descobri ontem seu blog e lamentei não estar sendo atualizado, quando vi hoje... que disco é esse?!!! muito bom, super criativo, já ouvi umas duas vezes sem parar!!! parabéns pela postagem!! abs equinos!!

alysson

Lys Araujo disse...

Olá, sou Lys Araujo, filha de Pedro Sorongo.

Obrigada por compartilhar a informação do Krishnanda...

Você tirou de onde essa foto do meu pai...? Do meu blog..?

Então, quero deixar aqui a referência do blog dele.....assim, as pessoas podem ficar devidamente informadas.

www.pedrosorongo.blogspot.com

facebook:
https://www.facebook.com/pages/Pedro-Sorongo/178211742217584

Um abraço,
LYS ARAUJO

Rocinante disse...

Cavalo Ruivo
Lys
Que disco!
Gostei muito. Já tinha visto a capa mas nunca tinha parado pra escutar.
De cara gostei do tamanho das músicas: curtas e diretas.
As minhas preferidas:
Água Viva
Um Só (baita letra)
Sem Sombra
Advertência
Quem Sou Eu?
Dual

Lys: onde anda o Pedro? Vive no Brasil?
Na sequencia dessa pastagem, reinauguradora do blog, vou com um LP que acho que tem a ver com esse do Pedro Sorongo Santos: COISAS, DO MOACIR SANTOS.
falou, abraço

Cavalo Ruivo disse...

Rocinante, o Pedro Sorongo faleceu em 1993. Dá uma olhada no blog que a Lys mantém, o www.pedrosorongo.blogspot.com , vale a pena.
Abraço.

Rocinante disse...

Parabéns pelo blog, Lys.
E pelo pai grande músico.
abraço