quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

NECO - Samba e violão ( 1967)



























Daudeth Azevedo nasceu em Realengo (RJ), no dia 23 de setembro de 1932. Vulgo NECO. É... 23 de 32.


Autodidata, iniciou seus estudos com Guerra Peixe e Moacir Santos.
Neco tocou e/ou gravou com expoentes do porte de Bola Sete, Newton Mendonça, Severino Araújo, Luiz Bonfá, Gaúcho, Baden Powell, Codó, Júlio Barbosa, Geraldo Vespar, Cipó, Eumir Deodato, Gaya, Panicalli, Nelsinho, Jacob do Bandolim, Orlando Silveira, K-Ximbinho, Waltel Branco, Radamés Gnatalli, Jorginho, J.T Meireles, Dino 7 cordas, José Menezes, Raul de Barros, Maciel, Aurino, Zé Bodega, Vadico, Leo Perachi... e muitos mais.


No que se refere a cantores e cantoras a lista seria muito maior.
Em 1963 fez o seu primeiro disco solo chamado "Samba Nova Concepção", onde atua além de músico como arranjador e regente.

Grava na década de 60 outros quatro LPs como solista: "Coquetel Bossa Nova" - 1964; "Velvet Bossa Nova" - 1966; "Samba e Violão" - 1967; e "Samba e Violão, nº 2" - 1968.

O LP bostado é do 67. Canções como: Doralice (Caymmi), Disparada (Vandré), O morro não tem vez (Tom e Vininha) entre outros clássicos.

Neco mora na Tijuca (RJ) e é casado há 50 anos com sua consorte Iêda.



“VAMO MEXE ESSAS PATA AI TCHÊ!!!” XUCRO.


3 comentários:

Rocinante disse...

Cavalo Xucro
Bate escanteio e cabeceia.
Não conhecia este disco.
Deve ser um baita achado.

Agora é compromisso. O próximo sou eu.

Abraço

Cavalo Baio disse...

upa neguinho! 23 de 32 é data pra não se botar defeito! Mais um baita coice do cavalo Xucro!
Vamo lá manada!!

Rocinante disse...

Acabei de escutar.
Alô, ratos de blog que circulam por esta estrebaria: não deixem de baixar este disco.
É um disco na base da tranquilidade.
Quem procurar adrenalina concentrada vai ter que baixar outro disco, mas por aqui terá um baita violonista, um acompanhamento na medida e um flautista que de vez em quando vem com a melodia.
Raramente, num efeito surpresa, surge uma voz natural sem forçação de barra que coloca a letra naquele tema tão conhecido.
Relinchos